8 de mar de 2011

Grupo Especial encerra desfile empolgando o público na Morada do Samba

 A noite começou com céu limpo e o público compareceu em peso no último dia de desfile das Escolas de Samba de Cabo Frio. E, apesar de a chuva ter caído mais forte pouco antes da terceira agremiação entrar na avenida, os presentes não desanimaram e permaneceram nas arquibancadas da Passarela do Samba para apresentação da Unidos do Jardim Esperança, Sol a Sol, Em Cima da Hora e Antiga Abissínia.

A Unidos do Jardim Esperança, primeira a desfilar, trouxe o tema da esperança em suas várias formas para a avenida. Com o enredo “A esperança é a última que morre”, a agremiação empolgou o público com o samba-enredo fácil, a comissão de frente e o abre-alas que trazia o símbolo da escola com olhos vermelhos que acendiam.
           
Com um discurso bastante emocionado no grito de entrada da escola, a Sol a Sol foi a segunda a desfilar. O tema da agremiação coloriu a avenida e o enredo “Viagem aos Reinos da Fantasia: de Sol a Sol em busca da alegria” sacudiu a platéia. A comissão de frente e o abre-alas, todo branco e iluminado, retratavam, respectivamente, os seres alados e seu reino. A escola trouxe ainda ritmistas da G.R.E.S. Estácio de Sá, da cidade do Rio de Janeiro, para compor a bateria da escola.

Parecia que a Em Cima da Hora teria que entrar na avenida debaixo de chuva forte, mas o tempo colaborou e, no momento do grito de entrada, a água deu uma trégua e a escola começou seu desfile animando as arquibancadas e camarotes com samba-enredo fácil, alegre e empolgante.

Com o enredo “Decifra-me ou te devoro: a Em Cima da Hora é uma loucura”, a agremiação falou sobre a loucura através da história, com personagens importantes como Leonardo da Vinci, José Datrino (profeta Gentileza) e D. Maria Louca, entre outros. Anfitriã do reino da loucura, a personagem foi representada na comissão de frente, que trouxe uma ‘gaiola’, de onde componentes saíam e entravam executando coreografias, e um “doutor da alegria” totalmente enlouquecido.

A Antiga Abissínia, encerrando os desfiles, contou a história de Búzios na avenida. A comissão de frente, que representava os índios que ocuparam a região, executava coreografias elaboradas e trazia uma alegoria, a oca. Com o enredo “A Antiga Abissínia canta Búzios, encantos e magias, paraíso de amor”, a escola falou sobre a paixão da atriz Brigitte Bardot pelo balneário, ela que é considerada o grande símbolo sexual dos anos 50 e 60. A cidade ganhou fama internacional após sua visita, na década de 60. O carro alegórico e a ala, que fazem referência aos 15 anos de emancipação de Búzios – antes pertencente à Cabo Frio – fecharam a apresentação da agremiação.

- O desfile das escolas de samba encerra com chave de ouro. Todas as agremiações estavam muito bonitas, mostrando o resultado do trabalho de um ano. Agora é esperar pela apuração nesta terça-feira, dia 8 – disse João Gomes, presidente da Liga.



Fonte: Prefeitura de Cabo Frio



0 Carinho de amigos(as):

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DesinArtes, minha loja VIRTUAL! Confira!