17 de mar de 2011

Endometriose: entenda melhor esse problema

 O nome endometriose vem do endométrio, o tecido que reveste internamente o útero, onde ficam os óvulos fecundados. Quando não há fecundação, esse tecido é eliminado pela menstruação.

Endometriose é a existência de endométrio em outras partes do corpo - como ovários, tubas (ou trompas), parte externa e parede do útero, bexiga, peritônio (revestimento interno do abdômen), diafragma, intestino delgado e reto. E podem surgir vários focos. A cada menstruação haverá sangramento onde existir endométrio.


A dificuldade de engravidar, as cólicas menstruais absurdas, as dores terríveis na região pélvica durante o sexo, além da ardência ao urinar são alguns dos sintomas da doença.


"Muitas mulheres nem sabem que têm a doença. Os sintomas podem surgir isoladamente, associados ou nem existir", alerta o ginecologista Luiz Carlos dos Santos.

Onde é comum surgir o endométrio

 
- Atrás do útero (no chamado fundo do Saco de Douglas)
- No tecido entre a vagina e o reto (chamado septo retovaginal)
- Trompas
- Ovários
- Intestino delgado
- Bexiga
- Peritônio
- Parede da pélvis (região da bacia

Os dois tipos de endometriose

Superficial
Quando o foco da doença penetra menos do que 5 milímetros no tecido afetado.

Profunda

Quando a penetração é maior do que 5 milímetros.

Sintomas mais frequentes

· Dor pélvica
Normalmente vem como uma cólica menstrual, surgindo meses ou anos depois da primeira menstruação.

· Dor durante o sexo

Principalmente quando há penetrações mais profundas.

· Dor na hora da evacuação

Às vezes, há sangramento anal durante o período menstrual.

· Ardência ao urinar

Pode vir acompanhada de sangramento no período menstrual.

· Dificuldade para engravidar


· Sangramentos

Fora da época da menstruação e fluxo maior do que o normal.

Atenção!
Os sintomas nem sempre correspondem ao estágio da doença. Muitas mulheres têm quadro avançado de endometriose, com muitos focos, e quase nenhum sintoma. É sempre importante consultar o seu ginecologista.

Consulte o ginecologista

· Na consulta, relate ao médico tudo o que sente (cólicas fortes, dificuldade para engravidar etc.)
· O médico deve fazer o exame ginecológico (apalpar a região uterina e vaginal).

· Pode pedir exame de ultrassonografia.


· Pode indicar uma cirurgia, geralmente feita por laparoscopia (o endoscópio é introduzido na região do umbigo), em que é retirado material para realização de biópsia.

A doença tem tratamento

Como cada organismo é diferente do outro, os tratamentos também variam. Com o tratamento, o médico procura aliviar as dores ao máximo e tenta fazer com que ela desapareça; recuperar a fertilidade das mulheres que desejam engravidar; e evitar a evolução da doença, com medicação, cirurgia ou a combinação de ambas.

Dicas se saúde

· Caminhar a passos rápidos, correr, nadar ou pedalar, três vezes por semana, durante cerca de 30 minutos, ajuda quem tem a doença.
· Como a mulher que tem endometriose pode ficar emocionalmente abalada - há casos de tristeza, irritabilidade e até depressão -, procurar ajuda de um psicólogo pode ser uma boa opção.
Fonte: MdeMulher
Por: Simone Magalhães

1 Carinho de amigos(as):

A endometriose é, de certa forma, uma doença misteriosa. Pois não se sabe a origem nem como começa. A questão é que precisa ser muito bem acompanhada, pois pode agravar e chegar a uma forma profunda,onde o organismo fica mais afetado. Por isso é tão importante as mulheres terem um acompanhamento fiel com um médico especializado. Além dos exames femininos, pelo menos uma vez ao ano. Acho legal se puder ter uma assistência médica especializada, focada na saúde da mulher. Por isso quero contribuir com uma idéia, onde é possível encontrar uma equipe preparada para a saúde da mulher.

http://bit.ly/cy9wRc

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

DesinArtes, minha loja VIRTUAL! Confira!